Daniel no Rádio




Pesquisadores chineses afirmam ter realizado pela primeira vez no mundo uma "cirurgia química" em embriões humanos para extrair uma doença.

A equipe da Universidade de Sun Yat-sen usou uma técnica chamada "edição de base" para corrigir um único erro entre as três bilhões de "letras" do nosso código genético.

Eles alteraram embriões feitos em laboratório para extrair a doença talassemia beta. A equipe disse que o experimento pode levar, algum dia, ao tratamento de uma série de doenças herdadas geneticamente.

A técnica altera a construção base do DNA: as quatro bases adenina, citosina, guanina e timina. Elas são mais conhecidas por suas respectivas letras iniciais, A, C, G e T.

Todas as instruções para "configurar" o corpo humano e colocá-lo em funcionamento estão codificadas nas combinações dessas quatro bases.

A talassemia beta, uma doença sanguínea que causa sintomas de anemia e pode levar à morte, é provocada por uma mudança em uma única base no código genético - conhecida como mutação pontual. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 28/09/2017 - 12:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.33/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.3/5 (9 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Acontece neste sábado (16), em Petrolina, o Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação. O Objetivo é ampliar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. Para se vacinar, basta procurar a unidade Básica de Saúde mais próxima portando o cartão de vacina da criança ou adolescente e o cartão SUS, na zona urbana das 8h às 17h e na área rural das 8h às 12h.

Crianças e adolescentes devem ser levadas para complementar o cartão de vacinação ou tomar uma vacina que ainda não foi aplicada. "Esclarecemos que não é uma campanha com vacinas específicas, mas atualização do calendário básico vacinal da criança e do adolescente. É uma oportunidade para os pais que estão com o calendário básico vacinal de seus filhos atrasados fazer a atualização", destacou a secretária executiva de vigilância em saúde, Marlene Leandro.

A campanha, iniciada na última terça-feira (12), seguirá até o dia 22 de setembro em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Durante o período, serão ofertadas todas as vacinas disponíveis para o público alvo. As informações são da assessoria.

 




Publicado por: Daniel Campos - 14/09/2017 - 10:07:34  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 4.11/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 4.1/5 (9 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Pernambuco ainda esta aquém do número ideal de doadores para banco de medula óssea. A constatação é da supervisora da Secretaria do Doador do Hemope, Josiete Tavares. Segundo ela, o Estado conta hoje com 114 mil inscritos para uma população que soma mais de nove milhões de habitantes no território. "Isso representa uma razão de 1,2%, mas o mínimo deveria ser 2%", avaliou.

Aumentar o cadastro e colocar fim a mitos que cercam o tema é uma das estratégias de Pernambuco para comemorar o Dia Mundial de Doador de Medula Óssea celebrado no próximo sábado (16), no mesmo dia o espaço estará aberto até as 16h para receber novos.

Hoje há 20 pessoas na fila por medula no Estado. A chance de encontrar um doador compatível em um banco é de 1 em 100 mil. Por isso quanto maior o número de voluntários cadastrados maior as chances de uma vida ser salva pelo transplante.

Importante também é manter todos os dados atualizados de quem se voluntariou nos hemocentros para ser doador. Uma das pacientes no aguardo pelo transplante aqui é a dona de casa Juliana Gomes, 43 anos. A espera por uma pessoa compatível se arrasta por há um ano. (Folha de Pernambuco)




Publicado por: Daniel Campos - 14/09/2017 - 08:37:55  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.0/5 (9 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Com o objetivo de intensificar a busca ativa de casos suspeitos de hanseníase, combater e prevenir a doença, que tem situação hiperendêmica em Petrolina, com números acima da média, a Secretaria de Saúde lançou nesta segunda-feira (11) uma campanha com o tema ‘Hanseníase tem cura'. O evento contou com a participação de profissionais de saúde, estudantes e sociedade civil.

Durante o encontro, além de uma apresentação cultural com o cantor Targino Gondim, a representante da entidade sem fins lucrativos Morhan Pernambuco, Pollyane Medeiros, ministrou uma palestra e tirou dúvidas sobre a hanseníase. O Morhan foi criado em 1981 e tem suas atividades voltadas para a eliminação da hanseníase, através de atividades de conscientização e foco na construção de políticas públicas para a população.

Em 2015 foram diagnosticados na cidade 364 casos de hanseníase. Em 2016, foram 249. No período de janeiro a agosto de 2016 foram registrados 191 novos casos da doença. No mesmo período deste ano o número é de 161 casos de hanseníase. "Essa é uma realidade que precisamos mudar em Petrolina, nesse mês de setembro vamos intensificar as ações que já vem sendo realizadas desde o começo do ano em feiras de saúde, presídios, escolas e nas Unidades Básicas de Saúde", explicou a secretária executiva de vigilância em saúde, Marlene Leandro.

Ainda de acordo com a secretária executiva, durante esse mês também será trabalhado o preconceito contra o portador da doença. "Antigamente a hanseníase era conhecida como Lepra e tem um passado de discriminação e isolamento dos doentes, que hoje não é necessário, pois a doença pode ser tratada e curada", frisou.

Durante todo o mês de setembro serão realizadas ações de combate à doença. O próximo evento será domingo (17), no bairro Alto da Boa Vista, com uma feira de saúde, das 9h às 12h. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 12/09/2017 - 19:01:13  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.88/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.9/5 (8 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O Sistema Único de Saúde incorporou o medicamento levetiracetam para o tratamento de convulsões em pacientes com microcefalia. A informação foi publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (4).

O medicamento, também conhecido pelo nome comercial Keppra, contém convulsões em pacientes com anomalias decorrentes de infecção pelo vírus da zika.

O prazo máximo para a incorporação do SUS é de 180 dias a partir da data de publicação da incorporação.

O Keppra também foi adotado para o tratamento coadjuvante (associado a outras terapias) em pacientes com epilepsia mioclônica juvenil (EMJ), tipo de epilepsia crônica comum na adolescência. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 04/09/2017 - 12:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.92/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.9/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Na sexta-feira (7), comerciários, dependentes e a população em geral terão acesso a serviços de prevenção e combate a doenças, como hipertensão e diabetes. As atividades serão oferecidas das 7h às 10h pelo Sesc Petrolina, em parceria com a Universidade de Pernambuco (UPE). A ação integra o projeto "O Sesc cuidando da sua saúde", e será realizada no setor médico do Sesc.

O objetivo da iniciativa é orientar sobre a hipertensão e diabetes que, de acordo com o Ministério da Saúde, juntas com as doenças cardiovasculares, respiratórias e câncer, respondem por 72% dos óbitos no país. "A sensibilização sobre os fatores de risco e a importância da prevenção provocam mudanças no estilo de vida das pessoas, estimulando hábitos mais saudáveis", destaca a assistente social do Sesc Petrolina, Telma Calado.




Publicado por: Daniel Campos - 06/07/2017 - 15:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.94/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.9/5 (16 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A Caravana da Saúde passou nesta quarta-feira (05) pelo bairro Alto do Cruzeiro e levou atendimentos com especialistas médicos e serviços de cidadania para benefício da comunidade. Nesta edição foram realizados 99 atendimentos.

A população teve acesso a coletas de exames laboratoriais e eletrocardiogramas, bem como consultas médicas e com dentista. Fortalecendo o programa, uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (Sedes) realizou serviços de recadastramento do Bolsa Família e atendimento com psicólogo e assistente social. Já a Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSTT) realizou atividades de educação para o trânsito.

A vice-prefeita, Dra Dulce Ribeiro se surpreendeu com alguns pacientes atendidos no bairro. "O bairro Alto do Cruzeiro está me surpreendendo, dentre todos que já visitamos. Aqui foi onde encontrei os pacientes mais idosos. Atendi a um senhor de 101 anos e outro de 98. O bairro deve ter algo muito especial para que as pessoas vivam tanto assim", comentou.

Os pacientes foram pré-agendados e foi possível atender a uma grande demanda do bairro. "Nós tínhamos algumas guias retidas que não conseguíamos marcar e utilizamos essas guias de pessoas que já estavam aguardando por este atendimento de cardiologia, ecocardiograma, clínico geral e dentista. Dessa forma, pudemos atender melhor ao bairro. Todos que foram marcados vieram e o atendimento foi bastante satisfatório", afirmou Dayse Cinara Santos Ribeiro, coordenadora administrativa da UBS.

"A caravana aqui no Alto do Cruzeiro foi maravilhosa, não esperava e estou muito contente. A área da saúde é uma área muito importante e foi muito bom para toda comunidade. Agradecemos e esperamos que isso aconteça mais vezes", disse o vendedor Varner de Páscoa, satisfeito com o atendimento. A dona de casa, Rosicleide Evangelista também aproveitou a oportunidade e trouxe as três filhas. "Elas vieram ao dentista e já foram atendidas. Foi muito bom", comentou.

O programa Caravana da Saúde acontece todas as quartas-feiras e já está em sua 74ª edição, tendo como objetivo principal reduzir as demandas reprimidas existentes nos Postos de Saúde. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 06/07/2017 - 12:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.43/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.4/5 (14 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Ao contrário de muitos municípios, Petrolina superou a meta da Campanha Nacional de vacinação contra a influenza, mais conhecida como a vacina da gripe, encerrada na última sexta-feira (09). Durante o período, 93,82% do público alvo recebeu a vacina. A meta do Ministério da Saúde era de 90%. O resultado foi divulgado neste final de semana.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização (PMI), Alexsandra Santos, o resultado foi muito satisfatório. Segundo ela, alguns grupos chegaram aos 99% da cobertura vacinal, a exemplo dos trabalhadores da saúde e puérperas. "Além da conscientização da importância da vacina, nossa equipe intensificou esse trabalho indo até o público alvo", destacou.

A campanha teve o público-alvo formado pelas crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, idosos maiores de 60 anos, indivíduos de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (comorbidades) e professores das redes pública e privada. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 12/06/2017 - 12:08:02  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.75/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.8/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Durante todo o sábado (13), a Prefeitura de Salgueiro através da secretaria de Saúde, realizou o ‘Dia D' da campanha de vacinação contra o vírus da Influenza, o vice-prefeito Dr. Chico Sampaio, o secretário de Saúde, Felype Sampaio e os diretores, Neiva Monteiro Atenção Básica, Marcília Ayla Diretora de Regulação, Fernanda Sampaio Diretora de Vigilância em Saúde, Albertina Leal Diretora de Gestão de Pessoas, Williane Marques Diretora Administrativa e o Coordenador de Saúde Bucal Everaldo Monteiro, visitaram as Unidades de Saúde da Família, Petronilo Nunes (Santa Margarida e Nossa Senhora de Fátima), Unidade de Saúde Santo Antônio e Dr. Romão de Sá Sampaio (Nossa Senhora das Graças).

Para o vice-prefeito, as campanhas demonstram que a prevenção é sempre a melhor forma de ação no combate à doença, ele não perdeu a oportunidade de se imunizar. "Fico muito satisfeito em participar dessa mobilização, chegar às unidades de saúde e ver que a comunidade atendeu ao chamado da secretaria de saúde e estão vindo se imunizar contra a gripe. Precisamos nos prevenir e a vacina da gripe nos imuniza contra outras vulnerabilidades do nosso corpo. Portanto, é necessário que a população alvo da campanha como eu, participe e se vacine", disse.

A meta da secretaria de saúde para este ano é imunizar até o final da campanha 16 mil pessoas em todo o município contra a influenza entre idosos com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), grupos portadores de doenças crônicas e pessoas portadoras de necessidades especiais.

"A vacina é muito segura e é fundamental para evitar internações. A melhor ação de saúde é sempre a prevenção. A vacina contra vírus da Influenza é de extrema importância, porque ela nos protege de três principais vírus da gripe que causa a morte, H1N1, H3N2 e a influenza do tipo B. É fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção. Quem não conseguiu se vacinar hoje, que é o Dia D, pode tomar a sua dose em qualquer das nossas unidades de saúde que estão abertas de segunda a sexta, já que a campanha segue até o dia 22", informa Fernanda Sampaio Diretora de Vigilância em Saúde. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 15/05/2017 - 11:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.13/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.1/5 (8 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



A ala pediátrica do Hospital Materno Infantil, em Juazeiro, foi contagiada por um momento de descontração, proporcionado pela equipe da Pastoral da Saúde. Na ocasião, as crianças que estavam internadas na unidade tiveram um momento recreativo, com a apresentação de um filme sobre o sentido da Páscoa. Além disso, elas receberam ovos de chocolate.

Quem gostou da ação foi Enzo Felipe Santos. Aos oito anos, ele conta da sua descoberta. "Aprendi que a Páscoa não é só chocolate, significa também a ressurreição de Jesus Cristo", afirma. Para a mãe de Enzo, Suíla Larissa Santos, o momento foi muito significativo. "A gente costuma estar nos hospitais, onde geralmente o clima é um pouco pesado, mas hoje foi muito agradável, as crianças conseguiram se distrair", relata.

A representante da Pastoral da Saúde, Flávia Maria Barros, conta que a equipe tem o costume de realizar essas visitas em datas comemorativas. "Queremos trazer recreação para aqueles que estão nos hospitais precisando de um momento de afeto e alegria", explica.

Para a gerente da ala pediátrica, Regina Célia, momentos como esse amenizam o sofrimento das crianças que estão internadas. Opinião compartilhada pela superintendente de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde de Juazeiro, Lorena Pesqueira. "É uma atividade que ajuda no desenvolvimento da saúde emocional da criança, melhorando também sua autoestima e seu condicionamento físico", observa.

A atividade ainda contou com a participação da equipe de servidores do Serviço Social do Hospital Materno Infantil. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 12/04/2017 - 19:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.50/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.5/5 (14 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Desde o início de 2017 até o dia 15 de março, o Brasil teve a confirmação de 165 casos de microcefalia ou outras alterações de crescimento e desenvolvimento possivelmente relacionadas ao vírus da zika. Ao todo, houve 541 novas notificações de casos suspeitos este ano. As informações estão no boletim epidemiológico mais recente divulgado pelo Ministério da Saúde.

Segundo o documento, houve 14 confirmações de mortes fetais e neonatais ligadas ao vírus e 16 confirmações de fetos com alterações no sistema nervoso central, abortos espontâneos e natimortos relacionados à infecção em 2017. Os dados do boletim incluem casos que ainda estavam em investigação na última semana de 2016 e podem ter sido confirmados no início de 2017.

Ao todo, entre casos confirmados e em investigação, 3.165 bebês estão em monitoramento, segundo o Ministério da Saúde: 21,1% recebem cuidados em puericultura (acompanhamento do desenvolvimento), 9,7% em estimulação precoce e 16% no serviço de atenção especializada. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 04/04/2017 - 20:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.08/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.1/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Através de portaria publicada na quarta-feira (29) no Diário Oficial da União, o Ministério da Saúde autorizou o repasse de R$ 19.227.422,73 para a intensificação das ações de vacinação contra a febre amarela. Há 144 mortes confirmadas da doença no país.

Até o dia 17 de março, foram confirmados 448 casos da doença no país. Ao todo, foram notificados 1.561 casos suspeitos, sendo que 850 permanecem em investigação e 263 foram descartados. Das 264 mortes notificadas, 144 foram confirmadas, 110 ainda são investigadas e 10 foram descartadas.

Os recursos autorizados pelo Ministério da Saúde são destinados na municípios da Bahia (R$ 1. 899.116,47), Espírito Santo (R$ 2.514.598,32), Minas Gerais (R$ 10.741.705,61), Rio de Janeiro (R$ 2.367.261,23) e São Paulo (R$ 1.704.741,10).

Minas Gerais tem o maior número de municípios que serão beneficiados, recebendo mais de 55% do montante destinado pelo Ministério da Saúde. Na lista divulgada no Diário Oficial da União aparecem 366 cidades mineiras, 85 paulistas, 41 fluminenses, 18 capixabas e 16 baianas. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 30/03/2017 - 12:53:25  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.69/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.7/5 (13 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O Dia Mundial da Tuberculose é lembrado todos os anos em 24 de março e tem como objetivo conscientizar a população sobre a doença. Apesar de curável, é a segunda principal causa de morte no mundo, depois do VIH/Sida (Vírus da Imunodeficiência Humana). Por ano, 3 milhões de pessoas morrem de tuberculose em todo o mundo.

Em Petrolina, neste ano de 2017, foram notificados 34 casos de tuberculose. No ano de 2016 foram diagnosticados 117 casos. Durante toda a semana foram realizadas ações de conscientização. Nesta sexta-feira (24), considerado o dia D, a equipe da Secretaria de Saúde do município, vai realizar uma panfletagem no semáforo do cruzamento da Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio com a Integração. Serão passadas orientações sobre a doença.

Segundo a gerente de ações estratégicas em Epidemiologia, Joara Moraes, "a intenção é levar informação sobre a doença a população e evitar um diagnóstico tardio, diminuindo com isso o risco de óbito. Na nossa região o índice é alto e muita gente tem a doença e não sabe", frisou. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 23/03/2017 - 16:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 3.00/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3.0/5 (10 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Já está disponível em Petrolina a vacina contra a febre amarela. Estão sendo disponibilizadas 400 doses que chegaram na última quarta-feira (08) e, após a contabilização, estão sendo liberadas para a população. O município tem duas Unidades de Saúde de Referência para vacinação contra febre amarela: AME Amália Granja, localizada no bairro Vila Mocó, nas imediações do Parque Josefa Coelho; e a AME Roza Maria Ribeiro, no bairro Gercino Coelho, próximo à Rodoviária.

A Secretaria Municipal de Saúde tranquiliza a população de Petrolina de que não há riscos na nossa cidade de febre amarela, já que, após o surto da doença em algumas regiões, aumentou consideravelmente a procura pela vacina no município.

A vacinação é feita apenas para quem pretende viajar para regiões consideradas de risco da doença pelo Ministério da Saúde. Importante tomar a vacina 10 dias antes da viagem. "As listas dos municípios com recomendação de vacina estão disponíveis na sala de vacina destas unidades que realizam a vacina. Em janeiro recebemos 630 doses e foram esgotadas", ressaltou a coordenadora do Programa Municipal de Imunização (PMI), Alexsandra Santos.

Para receber a vacina, as pessoas devem ir às unidades de saúde de referência e apresentar o comprovante de viagem, que pode ser o ticket da companhia de transporte aéreo ou terrestre.

No calendário de vacinação, a dose deve ser aplicada em crianças a partir dos nove meses de vida. Com reforço após 10 anos. A vacinação não é indicada para gestante e mulheres em fase de amamentação. Também não podem ser vacinadas pessoas com doenças autoimunes, como Aids e Lúpus.

Nas AMES de referência, a vacinação contra febre amarela começa a ser aplicada a partir das 10h e segue até às 17h, de segunda a sexta-feira. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 10/02/2017 - 16:07:13  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.92/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.9/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O ministro da Saúde, Ricardo Barros, declarou nesta quinta-feira (30) que a febre amarela no país está "sob controle" do ponto de vista técnico. Segundo ele, o governo federal vem seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o tema, e os estoques de vacina são suficientes.

"A febre amarela está sob controle, tecnicamente, dentro das recomendações da OMS. Todas as áreas onde houve epizootias confirmadas, macacos com febre amarela mortos confirmados, nós fazemos um bloqueio, passamos a vacinar toda a região em torno desses pontos", declarou Barros na saída de um encontro com o presidente Michel Temer.

Até a última sexta-feira, o Ministério da Saúde confirmou 492 casos de febre amarela no país. Ao todo, foram 2.104 notificações recebidas, sendo que 1.101 delas ainda estão sob investigação e outras 511 foram descartadas. Os dados são referentes ao início do surto, em dezembro, até quinta-feira passada (23).

Minas Gerais teve 375 casos da doença, seguido por seus estados vizinhos: Espírito Santo, com 109 confirmações e São Paulo com cinco. O Rio de Janeiro, o mais recente a entrar na lista da febre amarela, está com três casos confirmados, dois descartados e 20 em investigação.

A doença causou 162 mortes desde o início do surto, e 95 ainda estão sob análise para a confirmação. Vinte óbitos suspeitos foram descartados.

Por enquanto, de acordo com o governo federal, a febre amarela é do tipo silvestre, com casos registrados apenas em regiões rarais e de mata. O Ministério da Saúde recomenda que moradores dessas regiões ou pessoas que devem visitar esses lugares estejam vacinadas com pelo menos 10 dias de antecedência. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 31/01/2017 - 09:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.89/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.9/5 (9 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Desde a semana passada, quando a imprensa nacional começou a noticiar o surto de febre amarela no estado de Minas Gerais, aumentou em 1000% a procura por vacina contra a doença no município. Diante disso, a Secretaria Municipal de Saúde tranquiliza a população de Petrolina de que não há riscos na nossa cidade de febre amarela. A diretora técnica de saúde, Ana Carolina Freire, informou que "não somos área de risco, nem fazemos fronteiras com essas áreas. A população não precisa ficar assustada".

Petrolina tem duas Unidades de Saúde de Referência para vacinação contra febre amarela. A AME Amália Granja, localizada no bairro Vila Mocó, nas imediações do Parque Josefa Coelho. E a AME Roza Maria Ribeiro, no bairro Gercino Coelho, próximo à Rodoviária.

A vacinação é feita apenas para quem pretende viajar para regiões consideradas de risco da doença pelo Ministério da Saúde, como os estados das Regiões Norte, Centro-Oeste e algumas cidades do Sul. Importante tomar a vacina 10 dias antes da viagem: "As pessoas podem ir às unidades de saúde de referência e apresentar o comprovante de viagem, que pode ser o ticket da companhia de transporte aéreo ou terrestre". Explica Ana Carolina.

A pedagoga Marden Macedo, de 60 anos, vai viajar para Minas Gerais esta semana. "Tomei vacina contra febre amarela há mais de 30 anos. Quero garantir que vou ficar imunizada antes da viagem", afirmou. No Posto de Saúde, Marden foi orientada a procurar um médico para receber a indicação da vacina, por causa da idade. Para pessoas com mais de 60 anos, a vacina só pode ser aplicada com recomendação médica.

No calendário de vacinação, a dose deve ser aplicada em crianças a partir dos nove meses de vida. Com reforço após 10 anos. Gestantes e mães em fase de amamentação não podem tomar a vacina. Também não podem ser vacinadas pessoas com doenças autoimunes, como Aids e Lúpus.

Nas AMES de referência, a vacinação contra febre amarela começa a ser aplicada a partir das 10h e segue até às 17h, de segunda a sexta-feira. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 21/01/2017 - 13:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.33/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.3/5 (12 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



As Unidades de Saúde de Petrolina estão abastecidas com a vacina tríplice viral, que imuniza crianças e adultos contra caxumba, sarampo e rubéola. A Secretaria Municipal de Saúde recebeu neste mês de Janeiro, três mil doses da vacina, que serão distribuídas não somente para crianças, dentro do calendário vacinal, mas também em adultos. As crianças recebem a vacina tríplice viral com 1 ano de vida, e a segunda dose com 1 e 3 meses.

De acordo com o Ministério da Saúde o público prioritário para imunização, é de pessoas com idade entre 02 e 29 anos, com vacinação em duas doses, e intervalo de 30 dias. Outro público, com vacinação em dose única está na faixa etária de 30 a 49 anos. Em 2016, 1.468 pessoas receberam a vacina tríplice viral nas unidades básicas de saúde do município.

Os casos de caxumba só começaram a ser notificado no município no fim do ano de 2016. Dois casos em outubro. A caxumba é uma doença que atinge principalmente a população infantil, mas pode atingir adultos em qualquer faixa etária.

"É importante os pais manterem atualizado o cartão de vacinação. Quem ainda não se vacinou contra caxumba, deve procurar uma unidade de saúde o quanto antes, porque a única forma de prevenir a doença, é vacinando", alerta Ana Caroline Freire, Diretora Técnica de Saúde. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 17/01/2017 - 14:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.27/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.3/5 (11 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



O tabagismo custa à economia global mais de US$ 1 trilhão por ano, em gastos com saúde e perda de produtividade, e até 2030 matará um terço a mais de pessoas do que agora, de acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos publicado nesta terça-feira (10).

O custo estimado supera amplamente as receitas globais com os impostos sobre o fumo, que a OMS colocou em cerca de US$ 269 bilhões em 2013-2014.

"O número de mortes relacionadas ao tabaco deverá aumentar de cerca de 6 milhões de mortes para cerca de 8 milhões anualmente até 2030, sendo que mais de 80% delas vão ocorrer em países de baixa e média renda", diz o estudo.

Cerca de 80% dos fumantes vivem nesses países e, embora a prevalência de tabagismo esteja caindo entre a população global, o número total de fumantes em todo o mundo está aumentando, afirma o estudo. (Reuters)




Publicado por: Daniel Campos - 10/01/2017 - 21:00:00  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.56/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.6/5 (9 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Meninos de 12 a 13 anos já podem receber a vacina contra o vírus HPV pelo SUS em postos de vacinação de todo o Brasil, anunciou o Ministério da Saúde nesta terça-feira (3). A inclusão desse grupo tinha sido anunciada em outubro de 2016, mas só entrou em vigor agora, em janeiro de 2017.

Estudos feitos em outros países que já adotaram a vacinação de meninos mostram que a inclusão dos meninos contribui para a diminuição do câncer de colo do útero e vulva das mulheres, já que isso possibilita a diminuição da circulação do vírus na população, o que beneficia o público feminino.

Além disso, os próprios meninos serão beneficiados, já que a vacina protege contra câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais, problemas também relacionados ao vírus. (G1)




Publicado por: Daniel Campos - 03/01/2017 - 14:44:53  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.60/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.6/5 (10 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



Com o início oficial do verão em todo o hemisfério sul nesta quarta-feira (21 de setembro) é preciso redobrar alguns cuidados com a saúde. De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), além dessa segunda quinzena de dezembro, os meses de janeiro e fevereiro terão altas temperaturas, superando até os índices históricos alcançados no estado em 2016. O período será marcado também pela baixa humidade do ar, que ficará em muitos momentos abaixo de 20%, percentual considerado prejudicial ao corpo, segundo a OMS.

Diante desse cenário que aponta, o dermatologista da Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina, Dr. Elson Marques, alerta que a pele merece uma atenção especial. "Na verdade, os cuidados com a pele devem permanecer durante todo o ano, mas, como o nosso verão é muito quente a prevenção deve ser redobrada. O mais importante de tudo é o filtro solar, que deve ter um fator de proteção de, no mínimo, 30, devendo ser aplicado meia hora antes da exposição ao sol e reaplicado de 2 em 2 horas, ou em intervalos de 1 em 1 hora se a pessoa for praticar alguma atividade ao ar livre. Depois disso vem a hidratação com uma maior ingestão de líquidos e o uso de hidratantes corporais. Para evitar a oleosidade pode ser feita a higienização facial diária e uma esfoliação uma vez por semana", ressalta o profissional.

A falta de cuidados com a exposição solar pode resultar em queimaduras, manchas, fotoenvelhecimento e câncer de pele. Além disso, a combinação de sol, praia, areia ou piscina mais o excesso de suor elevam o risco de algumas doenças de pele, como micoses, brotoejas, sardas brancas, micose de praia (conhecida popularmente como 'pano branco') e acne solar.

Segundo o dermatologista, para evitar tais problemas, o indicado é "aplicar o protetor solar em todo o corpo, incluindo pés, mãos, nuca e orelhas; proteger cicatrizes com filtro solar ou escondê-las; utilizar fluidos siliconados nas pontas dos cabelos para impedir os danos ocasionados pelo vento, calor e maresia; abusar da água, suco de frutas e água de coco; buscar ingerir alimentos como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba que contêm carotenoides, substância que se deposita na pele e retém as radiações ultravioletas; comer alimentos saudáveis, com alto teor de água e fibras, e baixo teor de carboidratos; além de usar roupas leves e manter os hábitos de higiene, como escolher o sabonete adequado ao tipo de pele, secar-se após o banho e não andar descalço em pisos constantemente húmidos".

Dezembro Laranja

Agora em dezembro, a Sociedade Brasileira de Dermatologia se reúne para realizar o "Dezembro Laranja", campanha que tem como objetivo conscientizar a população sobre o câncer de pele, o segundo tipo mais comum no Brasil. "Sem dúvida, a pior consequência da exposição excessiva ao sol é o câncer de pele. Para se ter uma ideia, o câncer no país já é a segunda causa de morte por doenças, ficando atrás apenas das do aparelho circulatório. Nesse caso, a prevenção ainda é o melhor tratamento, e ela deve iniciar na infância, pois, estudos mostram que 85% da radiação solar recebida por uma pessoa ocorrem nos 20 primeiros anos de vida", destaca Dr. Elson.

O câncer de pele varia muito na aparência. Por isso, como regra geral, qualquer novo sinal na pele ou mudança em uma pinta/mancha que já existia deve servir de alerta para procurar um dermatologista. "É preciso observar se há uma divisão no meio da pinta e se os dois lados são iguais, pois se apresentarem diferenças deve ser investigado. Também são sinais de alerta as bordas irregulares e serrilhadas, várias cores misturadas em uma mesma pinta ou mancha e o crescimento progressivo da mesma", orienta o profissional. (Ascom)




Publicado por: Daniel Campos - 22/12/2016 - 13:06:31  
Gostou dessa matéria?
  • Currently 2.09/5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2.1/5 (11 votos)

 

Comentários(0)  Imprimir  Compartilhar   



«Primeira «Recentes [1] 2 3 4 5 ... Antigas» Última»